Youtube

Blogger templates

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Quando menos se espera...

 
Olá meninas!
 
A vida não é sempre cor de rosa, por muito que gostaríamos que assim fosse. Como tudo na vida há aspetos positivos e negativos e hoje quis fazer-vos um alerta sobre a vossa saúde. Sim, algo que muitas vezes tendemos a "esquecer" ou desvalorizar devido ao stress que a vida nos proporciona.
 
Mas podem ter certeza que pode acontecer a qualquer um!!!
 
E não, não venho falar de mais uma história que ouvi, mas sim da minha história e do que me aconteceu.
 
 
Estejam sempre bem alertas sobre tudo o que sentimos, nós melhor que ninguém sabemos as mudanças que estão a acontecer no nosso corpo, o que é ou não normal, estejam sempre atentas.
 
 
Quando tinha 15 anos apareceu um fibroadenoma (eles disseram que era uma espécie de cancro benigno, se estiver a dizer algo que em termos médicos não corresponde, não se admirem não é minha área, apenas transmito o que nos disseram...) na mama da minha mãe, foi operada, e felizmente, de uma maneira geral correu tudo bem, dentro dos possíveis. Poderia estar a dizer tudo o que observei, mas prefiro contar o que senti.
 
Sim, não é erro nenhum, o que senti, porque passado três anos, tendo então 18 anos nessa altura descobri que tinha o mesmo diagnóstico que minha mãe.
 
Depois do diagnóstico à minha mãe, tanto eu, como minha irmã, andávamos sempre mais atentas a alguma mudança, mas foi a tomar banho que senti o tão temido "papinho"...Estava a tomar banho quando senti algo na mama que não era suposto. Comecei logo a chamar a minha mãe, ela também sentiu, e pensámos se poderia ser do período, no qual muitas vezes sentimos-nos mais doridas, as não estava nem perto de estar com o período, então nesse mesmo mês, ou Abril ou Maio, fui fazer uma ecografia.
 
E foi aí, que tudo começou, que levei a maior "chapada" da minha vida, mas apesar de cambalear, não caí, mantive-me firme até sair da clinica.
Estava ansiosa, acompanhada pela minha mãe a fazer a eco quando o médico diz "Parece-me cancro, benigno, mas cancro, agora fale com seu médico de família para ele lhe dizer o que fazer se vai querer operar ou não!". O mundo caiu aos meus pés.
 
Como minha mãe já tinha sido operada no Hospital da Prelada, consegui entrar com mais facilidade e rapidez e no dia 1 de Setembro já estava a ser operada.
 
Claro que esta é a história muito resumida, que passei por coisas que nunca me esquecerei como quando o médico muito descontraído me diz "é para tirar, está bem?". Eu sabia lá se era para tirar ou NÃO! Eu queria era ficar bem!!!
 
Não vou dizer que não sofri, porque estaria a mentir, mas também não esperava de ter tanta força, tanta motivação. Ao longo destes meses, chorei apenas duas vezes, quando descobri, e quando tive de me despedir da minha mãe para ser operada. Como sabia o que minha família sofria mantive-me sempre com uma postura muito calma, não queria que ninguém se preocupasse, eu ia ficar bem, se minha mãe ficou eu também iria ficar.
 
Claro que depois da operação tive algumas surpresas, sempre que fazia um curativo novo, como ver os pontos ou ter de tirar o dreno, mas tudo isso passou.
 
Passou e no fim, senti-me uma sortuda! E nem poderia ter outra maneira de pensar. Eu não fiz quimioterapia, radioterapia nem nada mais agressivo, removi o que estava a mais e fiquei bem. Sem a minha família não sei como seria, isso podem ter certeza, tenho a melhor família do mundo, que me apoiou em tudo que podiam e que não podiam. Não estive 1min sozinha, literalmente!!! E apenas 1 mês depois estava a entrar para a faculdade, como outra adolescente qualquer...
 
Com a minha história, não quero que tenham pena de mim, ou muito menos que pensem que estou a fazer-me de coitadinha. Com a minha história quero apenas alertar para toda a gente que nosso corpo é uma máquina, e que por vezes avaria e precisa ser reparada e que não é preciso a máquina ser velha. Aparelhos novos também se estragam. Por isso, se sentirem algo e o médico disser que és muito nova para teres estes tipos de doença (sim, também cheguei a ouvir esta barbaridade) procura outro médico e obtém o máximo de informação que puderes, só assim te poderás defender...
 
 
Passei a fazer exames anualmente, e passado apenas 2 ou 3 anos apareceu outra vez, mas agora nos dois lados, médico prefere andar a vigiar do que estar sempre a operar e eu sinceramente concordo, mas o mais certo é um dia precisar de ser operada novamente. Mas nessa altura voltarei outra vez a ter toda a força do mundo e minha família para me apoiar, apenas com uma diferença, sei que poderei contar convosco! Com a minha família online que tanto adoro... <3
 
Peço mais uma vez desculpa, se ao longo do texto escrevi algo que em termos clínicos possa não estar correto, sei que por vezes, os médicos tentam simplificar, para percebermos melhor, mas limitei-me a escrever o que me disseram...
 
Por isso não se esqueçam de tratar do vosso corpo, para puderem aproveitar vida ao máximo
 
 
Love you all!!! 


quinta-feira, 12 de junho de 2014

Kiko Rosa

 
Olá meninas!
 
Como vocês me ajudaram a escolher e pediram para mostrar o resultado aqui estou eu.
 
ADORO os vernizes da Kiko. Em mim duram uma semana sem lascar, além de existir uma enorme variedade de cores, o melhor de tudo é mesmo o preço.
Acho que o preço habitual deles, costuma ser 2,50€ mas como compro sempre em promoções não me recordo o preço ao certo.
Este, que hoje vos falo, custou apenas 1,90€, e no mesmo dia comprei mais dois, por apenas 1€ cada.
 
Sinceramente, acho que não poderia pedir mais.
 
Agora vamos ao que verdadeiramente interessa, e mostrar as fotos. :)
 





 
 
 
Tirei duas fotos, tanto ao frasco como as próprias unhas, à luz natural, uma à sombra e outra ao sol.
 
 
 

 
 
 
 
 
Acho este rosa perfeito para este Sol que nos tem visitado, é um rosa mesmo Barbie, que combina facilmente com qualquer estilo.
 
 
Já tinham experimentado? Gostam?
 
 
Beijinhos minhas lindas! <3